CI aprova Hélvio Guerra para diretoria da Aneel; indicação ainda será analisada no Plenário

A Comissão de Infraestrutura do Senado (CI) aprovou nesta segunda-feira (19) a indicação de Hélvio Guerra para a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A nomeação será agora analisada no Plenário do Senado.

Guerra ocupou cargos na Aneel entre 2001 e 2019, quando saiu para ser secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético no Ministério das Minas e Energia (MME). Durante a sabatina realizada pela CI, o engenheiro elétrico destacou sua participação recente na formulação de políticas públicas e nas discussões para a elaboração do planejamento de médio e longo prazos na área.

— Atuei na elaboração do Plano Nacional de Energia e do Plano Decenal de Expansão. E vi como o Brasil se destaca no mundo quando o tema é setor elétrico. A participação das fontes renováveis em nossa matriz supera 80% e continuará crescendo, tanto no horizonte decenal quanto no prazo mais longo do Plano Nacional de Energia, que olha 30 anos à frente. Além das hidrelétricas, com mais de 60%, ainda temos a participação das eólicas, hoje em 10% e que vai passar de 15%. As fotovoltaicas, hoje 2% da matriz, chegarão a 8% em 2029. E a biomassa vai passar de 10%. Também surgirão soluções no aproveitamento energético dos resíduos sólidos urbanos e alternativas economicamente viáveis na utilização energética do hidrogênio — afirmou Guerra.

O engenheiro chamou a atenção para a expansão da energia fotovoltaica.

— Há uma queda nos preços. Se a gente olhar os últimos leilões, a fotovoltaica já vende a menos de R$ 100. Ela é mais competitiva hoje do que a pequena central hidrelétrica. O aumento da presença da fotovoltaica, seja em geração centralizada, seja em geração distribuída, vai fazer com que haja realmente um incentivo muito importante para que ela chegue aos lares de nossos consumidores — frisou.

O relator da indicação de Hélvio Guerra foi o senador Eduardo Braga (MDB-AM). Além de destacar a experiência do indicado na própria Aneel, Braga lembrou que Guerra foi vice-reitor na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e também atuou na Eletrobras e na Eletrosul. O relatório de Eduardo Braga foi lido pelo senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/10/19/ci-aprova-helvio-guerra-para-diretoria-da-aneel-indicacao-ainda-sera-analisada-no-plenario
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *