Comissão de Relações Exteriores sabatina 14 diplomatas na segunda-feira

Na segunda-feira (14), a partir das 9h, a Comissão de Relações Exteriores (CRE) sabatina 14 diplomatas indicados para chefiar embaixadas brasileiras em 13 países e em Genebra, na Suíça, sede de diversos organismos internacionais. Após a aprovação dos nomes pelo colegiado, as indicações seguem para análise do Plenário do Senado.

Um deles é o diplomata Fernando Estellita, indicado para a chefiar a embaixada brasileira na Cidade do México. Em 2019, o fluxo comercial entre Brasil e México passou de U$ 9,1 bilhões (quase R$ 50 bilhões), segundo dados do Itamaraty. No ano, as exportações brasileiras para país chegaram a quase U$ 5 bilhões, um recorde histórico. Esse intercâmbio torna o México nosso sétimo parceiro comercial. As trocas são marcadas por grande concentração em bens industriais, sobretudo do setor automotivo. Os laços entre Brasil e México tem crescido também por causa da implantação gradual de acordos como o de Cooperação e Facilitação de Investimentos, além de memorandos de entendimento sobre cooperação em matéria de defesa e de micros e pequenas empresas.

Austrália

Também será avaliada a indicação do diplomata Maurício Lyrio para a chefia da representação brasileira na Austrália. As trocas comerciais entre os dois países foram de U$ 1,4 bilhão em 2019.

O Itamaraty lembra que a Austrália tornou-se um país atrativo para estudantes brasileiros, que são mais de 20 mil em 2020. A cooperação em ciência e tecnologia também representa uma importante fronteira das relações bilaterais, principalmente nas áreas de agricultura, biotecnologia e gestão de recursos naturais.

Outro diplomata a ser sabatinado é Fabio Marzano, para a chefia da representação permanente do Brasil em Genebra. A cidade sedia diversas organizações internacionais, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas e o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids). Diversas outras organizações internacionais independentes do sistema ONU também ficam em Genebra, como a Federação Internacional da Cruz Vermelha. A representação brasileira em Genebra existe desde 1924.

DIPLOMATAS A SEREM SABATINADOS

Nei Bittencourt

Togo

Lígia Scherer

Oman

Fernando Estellita

México

José Marcos Viana

Gabão

Fábio Marzano

representação permanente em Genebra

Renan Paes Barreto

República Dominicana

Elza de Castro

Jamaica

Maria-Thereza Lázaro

Tunísia

Eduardo Prisco Ramos

Eslovênia

Silvio Albuquerque e Silva

Quênia, Ruanda, Uganda, Burundi e Somália

José Borges Santos Junior

Tailândia, Camboja e Laos

Maurício Lyrio

Austrália, Ilhas Salomão, Papua Nova Guiné, Vanuatu, Fiji e Nauru

Enio Cordeiro

Noruega e Islândia

Anuar Nahes

Santa Lúcia

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/12/11/comissao-de-relacoes-exteriores-sabatina-14-diplomatas-na-segunda-feira
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *