Conselho de Comunicação Social votará relatório sobre publicidade nas TVs e rádios estatais

O Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional votará nesta segunda-feira (3) o relatório do projeto de lei que libera a veiculação de publicidade remunerada em rádios e TVs controladas pelo poder público (PLS 99/2017). A proposta foi relatada pelos conselheiros Miguel Matos, José Francisco de Araújo Lima e Maria José Braga.

Pelo texto, do ex-senador Thieres Pinto (PTB-RR), os veículos estatais ou públicos poderão comprometer até metade da programação com publicidade de produtos ou com campanhas institucionais pagas. Atualmente as TVs e rádios estatais são proibidas de veicular propaganda paga, enquanto as públicas só podem fazê-lo na condição de apoio cultural. O autor argumenta que a liberação poderá contribuir para o sustento e manutenção destes veículos.

O parecer do conselho, que atua como órgão consultivo do Senado, não aprova ou interrompe o trâmite dos projetos, mas serve de parâmetro técnico sobre eles. A matéria está em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e aguarda a designação do relator.

O conselho também deverá votar o relatório sobre a reestruturação do regimento interno do colegiado, que orienta o seu funcionamento e está em vigor desde 2013. Deverão ser lidas ainda comunicações do presidente do Congresso, Eunício Oliveira, sobre o andamento de projetos de lei sobre comunicação social nas duas casas legislativas. Além disso, a pauta inclui também item sobre o andamento das comissões temáticas do Congresso.

A reunião do conselho está marcada para às 10h, na sala 3 da Ala Alexandre Costa, no Anexo 2 do Senado.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
senado.leg.br/ecidadania
Alô Senado (0800-612211)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2018/11/29/conselho-de-comunicacao-social-votara-relatorio-sobre-publicidade-nas-tvs-e-radios-estatais
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *