CRE aprova indicações para embaixadas do Brasil no Chile, Guiné e Timor-Leste

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) realizou na noite desta segunda-feira (21) a terceira reunião semipresencial do dia para análise de indicações de diplomatas a embaixadas brasileiras. Foram aprovadas as indicações de Paulo Roberto Soares Pacheco, para chefiar a embaixada do Brasil no Chile; Antônio Carlos de Salles Menezes, para a embaixada na República da Guiné; e Mauricio Medeiros de Assis, para trabalhar na embaixada do Brasil no Timor-Leste.

Todos obtiveram 16 votos favoráveis e nenhum contrário. Os nomes seguem para análise do Plenário.

Chile

O diplomata Paulo Roberto Soares Pacheco foi indicado para o posto de embaixador do Brasil no Chile. O relatório foi apresentado pelo senador Antonio Anastasia (PSD-MG).

Pacheco iniciou sua carreira diplomática em 1988 e era chefe da assessoria especial de relações internacionais do Ministério de Minas e Energia. Já assumiu postos diplomáticos nos Estados Unidos, Colômbia, Inglaterra e Argentina.

Durante a sabatina, ele salientou que o fluxo comercial entre Brasil e Chile tem grande volume — o Brasil foi o principal parceiro comercial do Chile na América Latina em 2019 —, mas existe potencial para um crescimento ainda maior com a vigência dos tratados comerciais envolvendo os dois países. O diplomata destacou o interesse do governo chileno na cooperação com o Brasil no desenvolvimento de uma vacina anti-covid-19. Também sublinhou que a presença do Chile como membro da OCDE poderá ensinar lições ao Brasil sobre o processo de ascensão ao grupo.

Em resposta ao senador Fernando Collor (Pros-AL) sobre o plebiscito constitucional marcado para 25 de outubro no Chile, Pacheco associou a consulta ao eleitorado à convulsão social verificada no fim de 2019 e admitiu os efeitos de uma nova Constituição sobre a experiência de três décadas sobre a organização da previdência chilena.

— Há vontade do povo chileno em elaborar uma nova Constituição. Isso provavelmente resultará em mudanças no sistema previdenciário — explicou, referindo-se à exigência popular, expressa em manifestações no ano passado, de restauração de um sistema público de previdência social.

Guiné

Indicado para a República da Guiné, Antônio Carlos de Salles Menezes ingressou na diplomacia em 1987. Atualmente, é embaixador no Togo, posto exercido desde 2015. A indicação foi relatada pelo senador Mecias de Jesus (Republicanos-RR).

Consultado pelos senadores, o diplomata disse que espera estimular as relações comerciais e culturais entre os dois países, baseada no diálogo sul-sul e na ligação histórica entre Brasil e África. Em sua avaliação, além das grandes riquezas naturais, a Guiné oferece um ambiente de negócios atrativo, uma situação de estabilidade política mantida há uma década, e um crescimento sistemático do produto interno bruto (PIB) nos últimos anos.

— Há uma previsão de mais de 2% para este ano, apesar da covid-19, que, no cômputo geral, pode-se dizer que poupou os guineanos — declarou.

Timor-Leste

Atual diretor do Departamento de Tecnologia e Gestão da Informação do Ministério das Relações Exteriores, Mauricio Medeiros de Assis foi indicado para o cargo de embaixador do Brasil no Timor-Leste. Dentre os postos que exerceu no exterior, destacam-se Espanha, Vietnã e China. A indicação foi relatada pelo senador Marcos do Val (Podemos-ES).

Durante a sabatina, o diplomata reconheceu a admiração e o respeito mútuo entre o Brasil e Timor-Leste, ambos membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Ele registrou a forte influência dos parlamentares brasileiros no apoio ao referendo de 1999 pelo qual Timor-Leste conquistou sua independência da Indonésia, e mencionou que a construção do novo país tem contado com cooperação técnica do Brasil em vários aspectos.

— Já desenvolvemos 83 projetos bilaterais de cooperação técnica no Timor e mais de uma dúzia de projetos na área de educação e de defesa — disse Mauricio Medeiros de Assis, que espera novas iniciativas do gênero.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/09/21/cre-aprova-indicacoes-para-embaixadas-do-brasil-no-chile-guine-e-timor-leste
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *