Eleição para o Senado em Mato Grosso terá 11 candidatos

Onze partidos oficializaram junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) o lançamento de candidatos próprios na eleição para uma vaga ao Senado representando o estado. O prazo para a definição das candidaturas acabou no sábado (26).

A eleição será em 15 de novembro, junto com o pleito nacional para prefeitos e vereadores em todas as cidades brasileiras. A eleição se dará devido à cassação, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do mandato da ex-senadora Selma Arruda. Eleita em 2018, Selma exerceu o mandato até abril deste ano. Desde então, o mandato vem sendo exercido pelo senador Carlos Favaro (PSD), segundo suplente na chapa da ex-senadora. Favaro é um dos 11 concorrentes a terminar o mandato, que vai até janeiro de 2027. Selma foi cassada por caixa 2 e abuso do poder econômico nas eleições de 2018.

Inicialmente, a eleição suplementar estava prevista para ocorrer no dia 26 de abril, mas foi adiada devido à pandemia de coronavírus. 

Quem são os 11 candidatos

Confira um pequeno perfil dos 11 candidatos na eleição suplementar para o Senado por Mato Grosso, por ordem alfabética.

Carlos Favaro (PSD)

Carlos Favaro é produtor rural, foi vice-governador de Mato Grosso entre 2015 e 2018 e ocupa interinamente a vaga no Senado deixada por Selma Arruda. Tem o apoio de MDB, PP, PTB e PV.   

Coronel Fernanda (Patriota)

Rubia Fernanda Siqueira atua na Polícia Militar de Mato Grosso desde 1996. O partido Republicanos também apoia sua candidatura.

Euclides Ribeiro (Avante)

O candidato é empresário e advogado. Sua coligação tem o apoio de PDT, PSB e PROS. 

Elizeu Nascimento (Democracia Cristã)

O candidato da DC é sargento da PM de Mato Grosso e deputado estadual. Sua chapa também conta com o apoio do PSL.

Feliciano Azuaga (Novo)

Azuaga é economista e professor na Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).

José Medeiros (Podemos)

Medeiros é deputado federal, tendo sido senador entre 2015 e 2018. Atuou na Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Nilson Leitão (PSDB)

Leitão foi prefeito de Sinop (2001-2008), deputado estadual (1999-2000) e federal (2011-2019). Sua chapa também conta com o apoio de DEM, PL e PTC. 

Pedro Taques (Solidariedade)

Taques foi senador (2011-2014) e governador do estado (2015-2018). Ex-procurador da República, sua coligação também conta com o apoio do Cidadania. 

Procurador Mauro (PSOL)

Mauro Lara de Barros é procurador da Fazenda Nacional e músico.

Reinaldo Morais (PSC)

Morais é empresário do ramo alimentício. Sua candidatura também conta com o apoio do PRTB. 

Valdir Barranco (PT)

Barranco foi prefeito de Nova Bandeirantes (2005-2009) e é deputado federal desde 2015. Sua candidatura tem o apoio do PC do B.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/09/28/eleicao-para-o-senado-em-mato-grosso-tera-11-candidatos
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

2 thoughts on “Eleição para o Senado em Mato Grosso terá 11 candidatos

  1. Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a online game where you can do anything you want. SL is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these sl websites and blogs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *