Em 7 de setembro, senadores se dividem entre elogios e críticas ao governo

Senadores usaram as redes sociais para celebrar os 198 anos da Independência do Brasil. Nas publicações desta segunda-feira (7), parlamentares se dividiram entre críticas e elogios ao governo Jair Bolsonaro. Superação da pandemia, liberdade e a construção de uma país mais igualitário também foram temas recorrentes nas postagens.

Entre os que criticaram o atual governo, o senador Humberto Costa (PT-PE) destacou o “panelaço” registrado em cidades brasileiras durante pronunciamento nesta segunda-feira do presidente Jair Bolsonaro por ocasião do Sete de Setembro em cadeia nacional de rádio e televisão.

As panelas falaram muito mais alto do que as mentiras daquele que governa para defender os familiares de escândalos de corrupção. Bolsonaro é uma desonra à Data Nacional”.

Rogério Carvalho (PT-SE) e Fabiano Contarato (Rede-ES) afirmaram que os brasileiros vivem um momento difícil e registraram as manifestações do Grito dos Excluídos.

Hoje se comemora o Dia da Independência do Brasil, e é a data do também histórico Grito dos Excluídos. Num momento tão difícil para os brasileiros, é mais do que necessário reafirmarmos nosso compromisso em defesa de um país mais justo e igualitário”, escreveu Contarato.

Em sua publicação sobre o Sete de Setembro, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) defendeu mudanças na política econômica e fiscal para superar a pandemia.

Neste 7 de setembro, que acontece entre dias difíceis, é necessário, além do avanço de políticas públicas de assistência à população, uma virada na política econômica no Brasil. Se a política fiscal não muda, caminhamos a passos largos para uma tempestade perfeita com pandemia, inflação, redução do salário mínimo e desemprego”, apontou o parlamentar.

Para Confúcio Moura (MDB-RO), Weverton (PDT-MA) e Zenaide Maia (Pros-RN), é tempo de reflexão.

Data para relembrar a história, refletir sobre a trajetória do nosso país e renovar a defesa da nossa soberania, dos direitos fundamentais do povo, da democracia, da sustentabilidade e de todos os princípios que devem ser observados para construir um futuro melhor para todos”, escreveu Zenaide.

Para Luis Carlos Heinze (PP-RS), o Brasil tem muito a comemorar. Segundo ele, o país deu seu segundo grito de independência há dois anos, em uma referência à eleição de Jair Bolsonaro.

Lá se vão quase dois anos do nosso segundo grito de independência. Dessa vez nos libertamos da corrupção, da velha política do toma lá dá cá, dos cabides de empregos e das benesses a qualquer custo. Estamos fazendo história”, afirmou.

Vanderlan Cardoso (PSD-GO) também fez um comentário positivo com relação ao trabalho do atual governo.

Hoje é dia de lembrar a data da Independência do Brasil. Que o governo do presidente Jair Bolsonaro continue combatendo a corrupção e destravando o Brasil de norte a sul, de leste a oeste com obras de infraestrutura. Seguimos lutando para o país sair mais forte desta pandemia”, apontou.

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) reafirmou seu compromisso com um país mais justo.

Neste 7 de setembro, celebramos os 198 anos de Independência do Brasil. Que o dia de hoje seja mais uma oportunidade para renovar o nosso compromisso com a busca por um Brasil mais justo e igualitário”, escreveu.

Data

No dia 7 de setembro de 1822, dom Pedro (futuro dom Pedro I) proclamou o grito da independência às margens do Rio Ipiranga, na atual cidade de São Paulo, marco simbólico do rompimento com Portugal.

 Outras manifestações
Angelo Coronel (PSD-BA): “O nosso Brasil precisa de muita paz, união e solidariedade para vencer os desafios, principalmente nesse momento difícil com a covid19. O 7 de setembro é um dia para refletirmos e reafirmarmos o compromisso em lutar por um futuro melhor, com menos desigualdades e mais oportunidades”.
Lasier Martins (Podemos-RS): “Que o Brasil possa comemorar conquistas sobre tantas dificuldades e mazelas ainda presentes, de modo a proporcionar mais liberdade e igualdade pro seu povo”. 
Confúcio Moura (MDB-RO): “Hoje é um dia de reflexão. Há quase 200 anos, especificamente no dia 7 setembro de 1822, deixamos de ser colônia de Portugal. Contudo, só o compromisso de cada cidadão cria um país independente e forte”.
Weverton (PDT-MA): “Neste 7 de setembro, precisamos refletir sobre o papel de cada um de nós na construção de um país mais justo e igualitário. Precisamos todos nos unir por um Brasil melhor. Somos um povo guerreiro, lutador, que não desiste nunca. Vamos em frente pelo Brasil e pelos brasileiros!”
Major Olimpio (PSL-SP): “7 de setembro! Um só povo, uma só nação. Quase 200 anos de luta desde a nossa independência, mas ainda temos muito o que fazer para mudarmos juntos e construirmos um país muito melhor. Minha continência a todos os brasileiros!” 
Jaques Wagner (PT-BA): “Independência é com efetivação de direitos básicos e oportunidades reais para todas as pessoas, por meio de políticas públicas capazes de consolidar uma rede de proteção social com foco na distribuição de renda e na redução das desigualdades”.
Plínio Valério (PSDB-AM): “O melhor lugar do mundo é aqui. O Brasil é nossa casa, a Pátria que nos acolhe e nos alimenta, onde criamos nossos filhos e sonhamos com dias melhores para todos com trabalho, saúde e paz. Meu compromisso é defender nossa Pátria dos boicotes e ataques. Viva o Brasil!”
Kátia Abreu (PP-TO): “Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós”.
Rose de Freitas (Podemos-ES): “Já raiou a liberdade no horizonte do Brasil”. 
Arolde de Oliveira (PSD-RJ): “Viva o 7 de setembro. Viva ao nosso Brasil”.
Eduardo Gomes (MDB-TO): “Entre outras mil, és tu, Brasil, ó Pátria Amada!”
Romário (Podemos-RJ): “Hoje comemoramos a Independência do Brasil, e minha homenagem vai para todos os filhos dessa pátria que batalham dia após dia por um país melhor. A minha luta de sempre é por um Brasil independente do preconceito, da injustiça e da desigualdade”. 
Marcos do Val (Podemos-ES): “Hoje, 7 de setembro, é dia de lembrarmos que a nossa independência não foi um presente, foi uma conquista!”
Elmano Férrer (Podemos-PI): “Todos unidos construindo nossa nação através da ordem e do progresso e celebrando a liberdade do nosso país”. 
Jader Barbalho (MDB-PA): “O Dia da Pátria é importante para que todos possam refletir e continuar a zelar por uma nação livre, soberana, democrática, com justiça social e um povo ciente dos seus direitos e deveres constitucionais”.
Izalci Lucas (PSDB-DF): “Dia de celebrar a pátria. Juntos, construímos o Brasil gigante!”
Telmário Mota (Pros-RR): “Minha amada gente brasileira, vamos vencer mais essa batalha contra esse vírus, que nos deixou doloridas cicatrizes. A real independência do Brasil só será alcançada com educação e justiça social”. 
Omar Aziz (PSD-AM): “Hoje, 7 de setembro, é uma data para refletirmos. Devemos, juntos, pensar e trabalhar para construir nosso Brasil cada dia mais independente e forte”.
Dário Berger (MDB-SC): “Mesmo diante da situação difícil que passa a nossa nação, não podemos deixar de celebrar os 198 anos da conquista da independência do Brasil e refletir sobre o nosso compromisso para contribuir com um país cada vez mais forte, unido e livre. Seguimos juntos, na luta! Viva o Brasil!”
Alvaro Dias (Podemos-PR): “7 de Setembro: Viva o Brasil com seus percalços, suas derrotas e vitórias, suas esperanças, mas acima de tudo conquistando todos os dias sua independência”. 
Sérgio Petecão (PSD-AC): “O Dia da Independência do Brasil, ou Dia da Pátria, se comemora no dia 7 de setembro de 1822, data que ficou conhecida pelo episódio do Grito do Ipiranga”.
Rogério Carvalho (PT-SE): “Lutamos por um Brasil livre e soberano. Por uma pátria que não entregue suas riquezas e nem explore seu povo”. 
Tasso Jereissati (PSDB-CE): “Hoje comemoramos a Independência do Brasil. Que possamos lembrar das vitórias do passado, sem esquecer da importância de, juntos, lutarmos por um futuro mais digno para nosso país”.
Paulo Rocha (PT-PA): “Lembre-se, esta nação é sua e o poder emana de você!”
Marcio Bittar (MDB-AC): “‘Viva a independência e a separação do Brasil. Pelo meu sangue, pela minha honra, pelo meu Deus, juro promover a liberdade do Brasil. Independência ou morte!’, dom Pedro I do Brasil.”
Styvenson Valentim (Podemos-RN): “Neste 7 de setembro, quando o Brasil comemora 198 anos de independência, estamos ainda lutando para que esse país seja verde e amarelo para TODOS os brasileiros, independentemente de raça, sexo, cor ou religião”. 
Mailza Gomes (PP-AC): “Sete de Setembro é uma data em que os brasileiros renovam as esperanças por um país melhor, reacende o amor pela pátria e o civismo e representa a proclamação de um país livre e soberano”. 
Wellington Fagundes (PL-MT): “Honrar nosso país. Respeitar nossa bandeira. Lutar pela pátria livre. Amar os compatriotas. Esse é o nosso dever, não somente neste 7 de setembro, mas por toda a vida”. 
Eduardo Braga (MDB-AM): “Brasil, nosso coração pulsa por ti. Viva a independência ontem, hoje e sempre”.
Carlos Viana (PSD-MG): “Uma nação independente é aquela que constrói uma sociedade mais justa e mais igual para todos”. 

Ciro Nogueira (PP-PI): “Neste Dia da Independência, lembramos a importância das escolhas dos homens públicos para o presente e o futuro do seu povo. Por isso, em momentos de escolhas na minha vida pública, sempre decidi e decidirei colocando o Piauí em primeiro lugar”.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/09/08/em-7-de-setembro-senadores-se-dividem-entre-elogios-e-criticas-ao-governo
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *