Estréia Rádio Justiça Revista

Na manhã de hoje (29/8) foi ao ar pela primeira vez o programa “Rádio Justiça Revista”, resultado de uma parceira entre o Supremo Tribunal Federal e a Radiobrás. O objetivo do programa é levar a um maior número de cidadãos informações sobre a Justiça brasileira.

 

Com uma hora de duração, o programa foi apresentado pelo âncora Walter Lima. O jornalista e advogado José Carlos Cataldi dá o suporte necessário para tornar mais compreensível alguns termos jurídicos. Cataldi também orienta o ouvinte sobre direitos do cidadão e presta esclarecimentos sobre o teor de decisões judiciais.

 

 No final da tarde de ontem, o presidente do STF, ministro Maurício Corrêa, havia assinado o Acordo de Cooperação de Produção e Veiculação do “Rádio Justiça Revista”. O acordo foi assinado também pelo presidente da Radiobrás, Eugênio Bucci, que também representava, na ocasião, o ministro da Comunicação do Governo, Luiz Gushiken.

 

O novo programa vai ao ar uma vez por semana, nas manhãs de todas as sextas-feiras, às 10 horas e será transmitido pelas emissoras de rádio da Radiobrás – a Nacional de Brasília, a do Rio de janeiro e a Nacional da Amazônia. Além destas emissoras, o programa semanal terá um alcance ainda maior, pois será retransmitido por mais 700 emissoras que compõem a Rede Nacional.

 

Na estréia do “Rádio Justiça Revista”, o presidente do STF afirmou: “Estamos inaugurando hoje a transmissão de um programa da mais alta importância para o povo brasileiro. Esse programa é de extrema importância porque vai levar – em linguagem simples ao trabalhador, ao homem da rua à dona de casa, a todas as pessoas que não têm muito tato com o direito, que desconhecem quais são seus direitos – esclarecimentos sobre suas dúvidas”.

 

Maurício Corrêa lembrou que o rádio é de fato um veículo cidadão e citou como exemplo as possibilidades que o povo terá para conhecer melhor seus direitos com as explicações sobre o novo Código Civil. Falando diretamente ao ouvinte, Corrêa disse, a propósito, que “com o novo código é preciso que você saiba quais são os seus direitos civis, quais são seus direitos perante a Constituição brasileira, como é que funciona isso, porque é que se chama ‘presidente da República’, ‘presidente da Câmara dos Deputados’, ‘presidente do Supremo Tribunal Federal’. Tudo isso, em linguagem simples, será levado ao conhecimento da população brasileira.”

 

Corrêa informou, ainda, que o programa também vai levar ao ar julgamentos sintetizados, com tem ocorrido na Justiça, para que todos saibam como funciona o Poder Judiciário e quais são os equacionamentos e soluções contidas no interior dos tribunais. Ele finalizou afirmando esperar que a mensagem que mandou “corresponda à expectativa de que o povo possa ter cada vez mais acesso à Justiça e, portanto, conhecimento de seus diretos”.

 

O presidente da Radiobrás, Eugênio Bucci, também participou do programa e declarou que “a informação sobre o direito é a base para que a consciência possa existir. Temos certeza de que o nosso trabalho de informação pública é um trabalho de primeira necessidade na construção da cidadania no Brasil.”

 

O presidente do TSE, e também ministro do Supremo, Sepúlveda Pertence, considerou “positivo e importantíssimo” o esforço para aumentar o fluxo de informações do Judiciário à sociedade. “Durante muito tempo o Judiciário teve como questão de honra fechar-se em si mesmo e limitar-se à informação oficial. Vi com grande satisfação a abertura da TV Justiça e agora o início do programa da Rádio Justiça – Revista, esperando o seu pleno êxito”, finalizou Pertence.

 


Rádio Justiça Revista no ar pela primeira vez (cópia em alta resolução)

 

#SD/JC//AM

Fonte: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=61161
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *