Finanças do país têm situação estável, mas delicada, diz IFI

A Instituição Fiscal Independente (IFI) publicou nesta segunda-feira (12) o relatório de acompanhamento das contas públicas de outubro. Os números mostram uma situação financeira estável, mas delicada. Apesar de um cenário de juros relativamente baixos, aliviando a pressão sobre a dívida pública, a IFI avalia que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2018 será de 1,4%, e não os 1,6% inicialmente estimados. Para 2019, a instituição estima uma queda menor na expectativa de crescimento, de 2,4% para 2,3%.

Segundo a IFI, a ociosidade da indústria — capacidade de produzir não realizada devido à crise econômica — é um dos elementos que mais colaboram para o baixo crescimento do PIB. E os produtos da indústria estão diretamente ligados ao comércio, que, por tabela, igualmente não cresce o que poderia, apesar de um aumento de 6,4% entre setembro de 2017 e agosto de 2018.

A IFI trabalha com dois cenários: no cenário otimista, com o equilíbrio das contas em 2020, o Brasil passaria a crescer a taxas de 3,4% entre 2020 e 2030. No cenário pessimista, o equilíbrio das contas seria distante, só permitindo um crescimento de 1,3%  nos anos entre 2020 e 2030.

O elemento mais preocupante de todos é o crescimento da dívida pública — a chamada Dívida Bruta do Governo Geral — que em setembro de 2018 atingiu R$ 5,247 trilhões. São R$ 4,97 trilhões de dívida interna e R$276 bilhões de dívida externa. Em relação à dívida bruta, há duas metodologias: uma do FMI e outra do Banco Central do Brasil. A do FMI considera que a dívida atual corresponde a 85,81% do PIB. Já a do Banco Central, calcula esse índice em 77,22%

O relatório mensal do IFI pode ser visualizado e baixado aqui.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2018/11/12/financas-do-pais-tem-situacao-estavel-mas-delicada-diz-ifi
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *