Girão não vê problema em visita de Mike Pompeo e critica governos anteriores

Em pronunciamento nesta terça-feira (29), o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) defendeu o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, por ter acompanhado uma visita do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, a Roraima, para conhecer a Operação Acolhida, que oferece assistência a refugiados venezuelanos. Durante audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, Araújo disse que Pompeo não pregou a derrubada do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

De acordo com o senador, que criticou as vozes que exigiram explicação do governo Bolsonaro, quem deveria ser convocado a dar explicações são as autoridades de governos anteriores que, segundo afirmou, presentearam o regime bolivariano da Venezuela com US$ 1,5 bilhão, a fundo perdido, ajudando a sustentar uma ditadura.

Girão elogiou a ajuda humanitária de US$ 50 milhões oferecida pelo secretário de Estado norte-americano para os refugiados venezuelanos, dizendo que não se trata de uma esmola, como afirmaram alguns, mas de um valor considerável, que contribuirá para matar a fome das vítimas do regime de Nicolás Maduro. Também disse não ver problema no alinhamento do Brasil com os Estados Unidos, criticada pela esquerda.

— Eles [da oposição] não eram aliados, não eram alinhados ideologicamente com esses governos de ditaduras como a da Venezuela e de Cuba? Por que que esse governo, eleito democraticamente, não pode se alinhar com os Estados Unidos? — disse o senador.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/09/29/girao-nao-ve-problema-em-visita-de-mike-pompeo-e-critica-governos-anteriores
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *