Indicado à embaixada brasileira na Eslovênia é aprovado pela CRE

A Comissão de Relações Exteriores (CRE) aprovou, por 11 votos a favor e nenhum contrário, a indicação de Eduardo Prisco Paraíso Ramos para a embaixada do Brasil na Eslovênia. A votação foi feita nesta segunda-feira (14) em reunião semipresencial. A indicação segue agora para análise dos 81 senadores em Plenário. 

Durante sua apresentação aos senadores, o indicado lembrou que a Eslovênia é um país pequeno, mas que goza de grande credibilidade perante a comunidade internacional e que constantemente tem apoiado o Brasil em negociações internacionais, inclusive no acordo Mercosul-União Europeia e no pleito brasileiro de ingresso na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). 

— O apoio esloveno à nossa entrada na OCDE e sobretudo ao Acordo Mercosul-União Europeia é relevante pela credibilidade da voz. E é importante mencionar que no segundo semestre de 2012 a Eslovênia estará na presidência do Conselho da União Europeia e, de certa maneira, a gente poderia tentar explorar um pouco este fato em nosso benefício — avaliou. 

Carreira

O relatório referente à indicação foi feito pelo senador Telmário Mota (Pros-RR). Eduardo Prismo Paraíso Ramos é carioca e tem 69 anos. Iniciou sua carreira diplomática como terceiro-secretário em 1974. Ascendeu a segundo-secretário em 1978 e a primeiro-secretário em 1982. Em 1988, tornou-se conselheiro; em 1995, ministro de segunda classe e, em 2007, ministro de primeira classe. Todas as promoções foram por merecimento.

No exterior, serviu, entre outros postos, em Londres; em São Salvador, como embaixador; e no Panamá, também como embaixador. 

Alto desenvolvimento humano

Situada na Europa central, a Eslovênia tem pouco mais de 2 milhões de habitantes e alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,902. Em 1992, o país iniciou suas relações bilaterais com o Brasil e, atualmente, o saldo comercial é positivo para o lado brasileiro (US$ 325 milhões anuais).

A pauta de produtos que o Brasil exporta à Eslovênia concentra-se em mais de 90% em apenas três produtos: farelo de soja (70%); café em grão (15%), e minério de ferro (6,4%). As importações, por outro lado, apresentam-se mais diversificadas, compreendendo medicamentos, inclusive veterinários, produtos farmacêuticos, máquinas e equipamentos para a indústria, alumínio, máquinas e aparelhos elétricos, entre outros bens semimanufaturados e manufaturados.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/12/14/indicado-a-embaixada-brasileira-na-eslovenia-e-aprovado-pela-cre
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

One thought on “Indicado à embaixada brasileira na Eslovênia é aprovado pela CRE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *