Marca de 170 mil mortes por covid-19 repercute entre os senadores

Senadores se manifestaram por meio das redes sociais depois que o Brasil atingiu a marca de 170 mil mortes por covid-19. O balanço foi divulgado pelo Ministério da Saúde na noite de segunda-feira (24).

Para o senador Humberto Costa (PT-PE), o governo federal continua parado.

“Irresponsável. É assim que Bolsonaro trata os brasileiros desde o início da pandemia. Fazendo piada com os milhares que morreram. Não é à toa que o presidente foi considerado o garoto propaganda da covid-19″, disse Humberto.

Já o senador Paulo Paim (PT-RS) lembrou que o Brasil é o segundo país em mortes, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. 

“Em 24h foram 638 mortes e 33.445 testes positivos. O ritmo de contágio aumentou de 1.10 para 1.30, ou seja, cada 100 pessoas contaminadas podem transmitir o vírus para outras 130”, registrou Paim.

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) enfatizou que a média móvel de casos é a maior dos últimos 65 dias.

“Nas últimas 24 horas, foram registrados 638 óbitos e 33.445 infectados pela doença.”

Já o senador Rogério Carvalho (PT-SE) lembrou que o Brasil tem milhões de testes que ainda não foram usados na população.

“O Ministério da Saúde está com mais de 7 milhões de testes para a detecção da doença em um armazém, testes esses que estão prestes a vencer.”

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/11/25/senadores-comentam-a-marca-de-170-mil-mortes-por-covid-19
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *