Paim pede que instituições de saúde registrem raça em casos de covid-19

O senador Paulo Paim (PT-RS) defendeu, em pronunciamento nesta quarta-feira (26), dois projetos de lei de sua autoria. Um deles é o PL 2.179/2020, que obriga os órgãos e instituições de saúde a registrar e cadastrar, nos casos de pacientes com covid-19, dados relativos a etnia, raça, idade, gênero, condição de deficiência e localização — os chamados “marcadores sociais”, conforme destacou Paim.

Segundo o parlamentar, esse projeto ajudará a reduzir a subnotificação de casos de covid-19. Ele afirmou que mulheres e negros são os mais afetados pela pandemia de coronavírus no Brasil.

Essa proposta vai permitir a elaboração de políticas públicas mais efetivas para determinar onde está o foco da contaminação. Dará mais eficácia ao enfrentamento da pandemia e ao combate da desigualdade social. Combater a pandemia também é lutar contra o racismo estrutural — ressaltou.

O outro projeto de lei defendido por ele é o PL 3.603/2020, que visa garantir testes para covid-19 nos locais de trabalho. Segundo Paim, o Brasil faz 20 vezes menos testes do que o considerado adequado.  

— O Brasil erra ao não fazer testes em massa. Não estamos lidando com essa pandemia como deveríamos. Já são mais de 115 mil mortos e quase 4 milhões de casos. A realização de testes é uma medida necessária. A saúde do trabalhador não pode depender apenas e tão somente da oferta do SUS [Sistema Único de Saúde], que já está sobrecarregado — argumentou.   

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/08/26/paim-pede-que-sus-seja-obrigado-a-registrar-raca-em-casos-de-covid-19
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *