Paim pede que STF julgue ações que questionam prisão após condenação em segunda instância

O senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou nesta segunda-feira (9) esperar que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue com rapidez as duas ações declaratórias de constitucionalidade (ADCs) que questionam a legalidade da prisão dos condenados em segunda instância.

Ao clamar por liberdade para Lula, condenado em segunda instância e preso neste fim de semana, Paim afirmou que a justiça não respeitou os prazos nem garantias legais antes de decidir pela prisão do ex-presidente. Ele disse ainda restarva à defesa a possibilidade de outros recursos.

— Eu não tenho a menor dúvida de que o país está paralisado em todos os sentidos, com fortes ares de fragmentação. A justiça sendo seletiva, decisões parciais, a democracia sendo atacada, e uma economia que se retrai cada vez mais e que coloca milhões de pessoas à margem da sociedade, pelo desemprego.

Paim acrescentou que havia alertado, já em 2016, às vésperas do afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff, que a crise política e social do país só seria superada com a participação popular, em uma antecipação de eleições gerais.

Para o senador, “tudo começou em 2014, quando os perdedores das eleições gerais articularam para afastar a ex-presidente Dilma Rousseff”. Após o impeachment, acrescentou, o governo de Michel Temer aprovou medidas prejudiciais ao país e ao conjunto da sociedade, como a reforma trabalhista e a Emenda Constitucional 95, que limita os gastos públicos.

Paim lembrou que Temer ainda quis promover uma reforma no sistema previdenciário.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2018/04/09/paim-pede-que-stf-julgue-acoes-que-questionam-prisao-apos-condenacao-em-segunda-instancia
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *