Parlamentares lamentam morte do senador Arolde de Oliveira

Vários senadores foram ao Twitter lamentar a morte do senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), ocorrida na noite desta quarta-feira (21) em decorrência de complicações da covid-19. Arolde tinha 83 anos, era empresário e tinha uma extensa carreira política. Depois de nove mandatos como deputado federal, ele chegou ao Senado nas eleições de 2018.

Carlos Fávaro (PSD-MT) manifestou seus “profundos sentimentos” pela perda do colega. “Mais que a saudade, fica sua grande trajetória e legado”, registrou o senador. Zenaide Maia (Pros-RN) disse que recebeu com tristeza a notícia do falecimento do colega. “Meus sentimentos à família e aos amigos. Que Deus conforte a todos”, declarou.

Roberto Rocha (PSDB-MA) disse que soube “com muita tristeza” do falecimento de Arolde, a quem chamou de colega e amigo. “Rogo a Deus que dê a ele o descanso merecido em Seu Reino”, pediu. Daniella Ribeiro (PP-PB) manifestou seus sentimentos à família e aos amigos de Arolde com “profunda tristeza”. Ela definiu o colega como “um grande homem que deixa um belo trabalho prestado ao nosso país e deixa saudade”.

Para Flávio Arns (Podemos-PR), Arolde “deixa um legado importante na vida política brasileira”. Plínio Valério (PSDB-AM) pediu a Deus o conforto para a família do senador. “Sentiremos sua falta, senador Arolde. Descanse em paz”, registrou Plínio. Fabiano Contarato (Rede-ES) pediu “que o senador Arolde de Oliveira seja acolhido por Deus e que sua família seja confortada neste momento de dor. Contarato disse que vai guardar “boas recordações da convivência no Senado Federal”.

Rogério Carvalho (PT-SE) também manifestou solidariedade à família de Arolde. Ele disse que “neste momento, não há palavras para expressar o pesar, porque assim como as 155 mil famílias que sofrem as vidas queridas perdidas, sentimos profunda tristeza pela situação”. Alvaro Dias (Podemos-PR) lamentou perder “mais um amigo para a covid-19” e manifestou apoio aos amigos e familiares.

Jorge Kajuru (Cidadania-GO) se disse triste por Deus ter convocado Arolde e afirmou que “o colega era educado, me tratava muito bem”. Ele ainda desejou força à família. Jean Paulo Prates (PT-RN) disse que notícia do falecimento do colega é “triste demais” e desejou que Arolde “fique na paz de Deus e que sua família e amigos recebam nossos protestos de consternação e luto”.

Segundo Antonio Anastasia (PSD-MG), Arolde deixa um legado de trabalho e compromisso com o progresso do nosso país. “A todos os seus familiares e amigos e à população do Rio os meus sentimentos e abraço fraternal”, acrescentou Anastasia. Para Luiz Carlos Heinze (PP-RS), Arolde era “um homem íntegro e com princípios” que vai fazer falta. Heinze disse que o dia termina triste e manifestou seus sentimentos aos colegas de trabalho e familiares de Arolde.

Ney Suassuna (Republicanos-PB) também lamentou a morte do senador pelo Rio de Janeiro. Para ele, “perdem a política, o estado do Rio de Janeiro e o país, com a morte do senador Arolde, que foi um grande homem público”. Esperidião Amin (PP-SC) manifestou “pesar e consternação” com a notícia e desejou conforto aos familiares e amigos do parlamentar.

Os senadores Angelo Coronel (PSD-BA) e Nelsinho Trad (PSD-MS), colegas de partido de Arolde, expressaram tristeza e registraram a convivência alegre com o senador carioca. Wellington Fagundes (PL-MT) afirmou que a morte de Arolde de Oliveira é uma “grande perda”, pois o senador era um lutador “incansável” pelo seu estado.

Simone Tebet (MDB-MS) destacou que Arolde tinha sempre “um sorriso e uma doçura no olhar” e inspirava os colegas mais jovens a praticarem a política como ferramenta para melhorar o país. Para Eduardo Gomes (MDB-TO), Arolde foi um grande colega de Congresso Nacional, “um homem preparado, religioso, um conselheiro, um verdadeiro amigo, que vai deixar muita saudade”

Kátia Abreu (PP-TO) manifestou tristeza com a notícia e pediu “que Deus conforte o coração e dê forças à família neste momento de dor”. Para Dario Berger (MDB-SC), o Parlamento brasileiro perde uma grande personalidade. “Que Deus conforte a família e amigos neste momento difícil”, pediu o senador. Rose de Freitas (Podemos-ES) registrou que recebia a notícia “com muita tristeza” e desejou toda força à família e aos amigos.

O senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) escreveu na rede social que Arolde “será sempre lembrado pelas suas falas e gestos conciliadores, fruto da experiência nos seus nove mandatos na Câmara dos Deputados. Meus sentimentos aos familiares e as 155 mil vítimas do vírus”.

Para Ciro Nogueira (PP-PI), “o Senado perde um homem íntegro e dedicado”. Ele se solidarizou com familiares e amigos “neste momento de dor” e pediu “a Deus que conforte a todos”.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/10/21/parlamentares-lamentam-morte-do-senador-arolde-de-oliveira
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

13 thoughts on “Parlamentares lamentam morte do senador Arolde de Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *