Proposta do governo de reforma tributária é tímida, avalia Dário Berger

Em pronunciamento nesta quarta-feira (5), o senador Dário Berger (MDB-SC) classificou de tímida a proposta de reforma tributária encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional.

O PL 3.887/2020 prevê a criação da Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), com alíquota única de 12%. Esse tributo vai substituir a cobrança do Pis/Pasep e da Cofins.

— É um primeiro passo dessa ampla reforma de que o país precisa para eliminar essa carga tributária absurda, que atinge os mais pobres e dificulta a vida do empreendedor brasileiro. Um dos pilares dessa reforma deve ser algo básico: quem ganha mais, paga mais imposto; quem ganha menos, paga menos — disse.

Dário afirmou ainda que vai atuar nas discussões da reforma tributária em análise no Congresso Nacional no sentido de tornar o sistema mais moderno, simplificado e igualitário.

Para ele, o excesso de normas, especialmente as relacionadas à cobrança de tributos, atrapalha o desempenho das empresas que geram emprego e inibe os investimentos. Também o trabalhador acaba prejudicado por causa disso, pontuou o senador, afirmando que os serviços públicos ofertados custam caro para a sociedade e são de qualidade questionável.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/08/05/proposta-do-governo-de-reforma-tributaria-e-timida-avalia-dario-berger
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *