Receita Federal e UniBH criam o primeiro NAF Aduaneiro Integrado do Brasil

O Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH) e a Receita Federal assinaram, no dia 7 de junho, acordo de cooperação técnica para criação de novo Núcleos de Apoio Contábil e Fiscal (NAF) Aduaneiro. O NAF UniBH será inserido no Núcleo de Suporte à Internacionalização do Setor Privado de Belo Horizonte (NINT), projeto de extensão dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Relações Internacionais. O projeto já tem uma equipe de 12 alunos, sendo dois bolsistas coordenadores e 10 voluntários. Dessa equipe, 6 alunos ficarão responsáveis pelo NAF.

O NINT é coordenado pelo professor Leandro Terra, e tem o objetivo disponibilizar os conhecimentos e as práticas dos discentes à comunidade de pequenos e médios empreendedores interessados em internacionalizar o seu negócio. O projeto tem o perfil de consultoria e manuseará métodos, técnicas e softwares de pesquisa de mercado e prospecção de cenários internacionais.

O NAF será instalado no campus Cristiano Machado, e inicialmente auxiliará os cidadãos, microempreendedores individuais e pequenas empresas a lidar com os primeiros passos do processo aduaneiro de importação e exportação, além de prestar orientação de forma integrada para outros órgãos relacionados com o comércio internacional como a Receita Estadual e os Correios.

O evento ocorreu no auditório do Campus Cristiano Machado e contou com a presença dos auditores-fiscais da 6ª Região Fiscal, além de parceiros da Divisão de Educação Fiscal da SEF-MG; da consultoria de Comércio Exterior dos Correios; de diretor do campus e de diversos professores da UniBH.

Auditor-fiscal representante da Receita Federal abriu a palestra ressaltando a importância do projeto NAF para a comunidade, para a formação dos alunos e para a Receita Federal. Demonstrou como o NAF contribui para o cumprimento da missão, dos valores e dos objetivos da Instituição: os resultados deixam clara a importância desse trabalho, que obteve um rápido crescimento desde a sua implantação em 2011, e hoje alcança mais de 300 núcleos no Brasil. Além das fronteiras, o projeto ganhou vários prêmios e serviu de modelo para implantação em outros países.
Também, pela Receita Federal, foram abordadas as as transformações constantes do comércio internacional e como o acompanhamento dessas mudanças, com a inovação na área, é essencial para a melhoria do ambiente de negócios e para o aumento da participação do Brasil nesse comércio. Agora o grande desafio é o e-commerce, que vem transformando completamente o comércio internacional, com a possibilidade de contato direto do consumidor com o produtor de qualquer parte do mundo. Salientou que grande parte dos agentes que contribuirão de forma criativa para potencializar o nosso comércio exterior estão hoje na sala de aula, por isso é muito importante para Receita Federal contribuir com a formação desses alunos para promover o desenvolvimento do País e incrementar a sua economia.

Finalizando a participação da Receita Federal, foi explicado um pouco do funcionamento do NAF e destacado que este será o primeiro NAF Aduaneiro Integrado do País. Esse núcleo já conta com a participação da Receita Estadual e da ESAF e está sendo criada uma parceria para a participação dos Correios na capacitação técnica dos alunos e na divulgação dos serviços do NAF.

O Campus Cristiano Machado está localizado em um shopping anexo ao Minas Shopping, com fácil acesso para os cidadãos. Os alunos já iniciaram o treinamento via plataforma CUBOZ. Serão realizados também alguns encontros presenciais e visita técnica à Alfândega do Aeroporto Internacional em Confins. A expectativa é que o funcionamento do atendimento se inicie no próximo semestre, com atendimento duas vezes por semana.

Fonte: http://idg.receita.fazenda.gov.br/noticias/ascom/2018/junho/receita-federal-e-unibh-criam-o-primeiro-naf-aduaneiro-integrado-do-brasil
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *