Regina Sousa denuncia persistência da escravidão: ‘escravos modernos de todas as cores’

Ao lembrar a comemoração dos 130 anos da Lei Áurea, a senadora Regina Sousa (PT-PI) questionou se a abolição da escravatura tornou o trabalho realmente livre. Ela avalia que o processo de libertação dos cativos perpetuou a memória escravocrata e deu origem ao preconceito racial.

Sublinhando a persistência de casos de trabalho análogo à escravidão, Regina Sousa considera que o país continua sendo uma grande senzala, ocupada por escravos modernos de todas as cores. A senadora criticou a impunidade de produtores rurais que enfrentam a fiscalização trabalhista em suas terras e lembrou o crescimento da escravidão urbana, especialmente na indústria têxtil e na construção civil.

— Os auditores fiscais resgatam trabalhadores há muito tempo: 50 mil resgates de 2003 até 2017. Mas eles não têm condições, não são dadas condições de trabalho. São poucos os fiscais, os auditores fiscais, e aí são recebidos com hostilidade.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2018/05/16/regina-sousa-denuncia-persistencia-da-escravidao-escravos-modernos-de-todas-as-cores
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *