Repórter Justiça discute a relação entre o Judiciário e a mídia brasileira

A Constituição Federal de 1988, ao garantir o direito à informação, abriu caminhos para um melhor relacionamento entre o Poder Judiciário e a mídia. É sobre esta relação que o "Repórter Justiça" fala nesta semana.

O universo jurídico sempre foi considerado um mundo à parte com linguagem de difícil entendimento para os leigos. No entanto, ao olhar o noticiário com mais atenção é possível perceber que isto mudou para melhor. Segundo o jornalista Marcio Chaer, diretor da revista eletrônica "Consultor Jurídico", “… a informação jurídica virou um gênero de primeira necessidade”.

No processo da comunicação, três elementos são primordiais: o emissor da informação, o veículo de transmissão e o receptor da informação. Para que tudo funcione bem não pode haver ruído no transcorrer do trajeto entre emissor e receptor.

Para saber como tem funcionado a relação entre Judiciário (emissor), a mídia (transmissor) e a sociedade (receptor), nossas equipes mostram os avanços que cada participante ativo do processo alcançou para traduzir de maneira simples, clara e transparente, as notícias referentes ao Judiciário.

O "Repórter Justiça" vai ao ar toda sexta–feira, às 21h30, e pode ser visto durante a semana nos horários alternativos. O programa da TV Justiça também é disponibilizado no YouTube (www.youtube.com/stf).

 

Horários alternativos: sábado – 18h / segunda-feira – 13h30 / quarta-feira – 18h

 

Fonte: TV Justiça

Fonte: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=115518
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *