Senadores comemoram Dia do Abraço com gestos virtuais

Em comemoração ao Dia Internacional do Abraço, celebrado nesta sexta-feira, 22 de maio, os senadores reforçaram a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de se manter o isolamento social. Em suas redes sociais, eles reconheceram a importância afetiva do gesto, mas, devido à pandemia, sugeriram outras formas de se demonstrar o carinho — como os abraços virtuais.

“Em tempos de pandemia, até aquilo que nos fortalece está precisando ser evitado. Mesmo assim, desejamos que cada um de vocês se sinta abraçado em pensamento e que possa ter forças para seguir em frente”, desejou o senador Alvaro Dias (Podemos-PR).

O senador Romário (Podemos-RJ) também distribuiu abraços virtuais, especialmente para as famílias que perderam alguém vítima de covid-19.

“Todos estamos com saudades dos abraços. Tem gesto mais brasileiro que esse? Hoje envio um #abraço virtual a todos, principalmente à todas as famílias q perderam alguém para a covid-19. Continuamos na luta para vencer o vírus e eu espero que possamos, em breve, abraçar todos que amamos.”

Com a campanha Abrace Depois, o senador Weverton (PDT-MA) reconheceu que abraçar é um gesto de cuidado, mas, neste momento, o distanciamento social ainda é o melhor remédio.

“Por isso, neste Dia Nacional do Abraço, declare o seu amor aos seus amigos e familiares, mas só abrace depois que a pandemia passar. Juntos, venceremos essa crise.”

Substituir o gesto também foi a sugestão do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Para ele, apesar das limitações do momento, o abraço não vai perder o sentido.

“Que saudade que dá! Estamos limitados, fisicamente, de expressar esse gesto de proteção, acolhimento e amor. Mas podemos nos descobrir! Um abraço virtual aqui, um presente em forma de abraço ali… Uma doação, um vídeo. O abraço jamais perderá seu sentido!”

Já a saudade do contato físico e o desejo para que os abraços possam ser dados presencialmente foram registrados pelos senadores Izalci Lucas (PSDB-DF), Wellington Fagundes (PL-MT), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Angelo Coronel (PSD-BA).

“Por enquanto só podemos abraçar quem está bem pertinho da gente, mas com fé em Deus, logo voltaremos a distribuir os abraços calorosos que guardamos para nos proteger nesse momento”, afirmou Coronel.

Free hugs

O Dia do Abraço surgiu em 2004 quando o australiano Juan Mann criou a campanha “Free Hugs“, em Sydney. O objetivo era oferecer abraços gratuitos às pessoas que passavam em Pitt Street Mall, uma rua movimentada da cidade, para incentivá-las a reproduzir o gesto de carinho.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/noticias/materias/2020/05/22/senadores-comemoram-dia-do-abraco-com-gestos-virtuais
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *