TRT-2 recebe visita de jovens que integram projeto de inclusão no mercado de trabalho

Trabalhar com turismo, futebol, recreação infantil, biologia ou até mesmo ser palhaço. Esse é o desejo de cinco jovens que integram o Projeto Travessia, do Espaço Mosaico, que visa à inserção de pessoas com deficiência intelectual, inclusive Síndrome de Down, no mercado de trabalho.

Para conhecer um pouquinho mais sobre o universo laboral, o grupo realizou uma visita monitorada, na última quinta-feira (6), ao Ed. Sede do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), na capital paulista. A atividade foi coordenada pela Secretaria de Cerimonial e contou com a presença de integrantes da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão, que é presidida pelo desembargador Álvaro Alves Nôga, e também da Seção de Acessibilidade.

A visita começou pela 17ª Turma (órgão judiciário trabalhista de 2º grau composto por desembargadores; no TRT-2, são 18 turmas), onde os jovens foram acolhidos pelo desembargador Sidnei Alves Teixeira e acompanharam os trabalhos ali desenvolvidos. Na sequência, conheceram os troféus e a galeria de fotos dos ex-presidentes (confira na imagem abaixo).

O ponto alto da visita aconteceu no auditório do 24º andar, onde o grupo assistiu a um vídeo institucional e foi recebido pelo vice-presidente judicial do TRT-2, desembargador Carlos Roberto Husek, e pelo juiz Homero Batista Mateus da Silva.

O bate-papo informal possibilitou a troca de experiências entre todos. De um lado, os jovens puderam entender sobre o funcionamento e a rotina de trabalho do Regional; de outro, os magistrados e servidores puderam conhecer um pouco mais sobre cada um e quais são as suas expectativas em relação ao futuro profissional.

Sobre inclusão no mercado de trabalho, Husek lembrou que há muitas pessoas com deficiência que trabalham no Tribunal e classificou como excelente o desempenho delas. Ao final, destacou: “O Brasil precisa de todos vocês; a sociedade precisa de todos vocês”. (Confira, nas fotos abaixo, a visita à 17ª Turma e o encontro no auditório do 24º andar.)

  

A jovem Isabela, que participa do Projeto Travessia, observou que as pessoas com deficiência não querem apenas ingressar no mercado de trabalho, mas também trabalhar com o que desejam. Para ela, “o mais importante é ser feliz naquilo que você gosta e quer fazer”.

A visita monitorada terminou no Tribunal Pleno (20º andar), onde o grupo conheceu as instalações, recebeu explicações sobre o seu funcionamento e pôde esclarecer todas as dúvidas remanescentes.

Visita pioneira             

Essa foi a primeira vez em que o TRT-2 realizou uma visita monitorada com um grupo de pessoas com deficiência intelectual. A ideia partiu de uma servidora aposentada cujo filho integra o projeto. Maria Bernadete Leite Nobre Pereira, mais conhecida como Bete, foi quem fez a ponte entre o grupo e a equipe do Cerimonial, que prontamente atendeu ao pedido.

A realização de visitas monitoradas já faz parte das atividades de rotina do Regional. Por meio delas, estudantes de direito podem conhecer de perto o funcionamento da Justiça do Trabalho e acompanhar algumas atividades, como as sessões de julgamento.

Texto: Karina Marsaiolli; Fotos: Décio Samezima – Secom/TRT-2

 

 

 

Fonte: http://www.trtsp.jus.br/indice-de-noticias-ultimas-noticias/21887-trt-2-recebe-visita-de-jovens-que-integram-projeto-de-inclusao-no-mercado-de-trabalho
Todas as informações contidas nesta página são de responsabilidade do seu criador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *